O futuro de Régis permanece incerto no Guarani. Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o superintendente Juliano Camargo tentou jogar panos quentes sobre o desgaste com o técnico Umberto Louzer.

“Foi um descontentamento. O Umberto entende dessa maneira. Eu não entendo assim e não vi dessa maneira de indisciplina. Não xingou. Não teve. Não teve falta de respeito em relação a xingamentos ou nada. Foi um descontentamento de um jogador que quer recuperar o espaço como titular na equipe”, disse o dirigente ao programa Esporte em Debate.

Mesmo que a diretoria busque uma reaproximação entre o camisa 78 e o treinador, a tendência é que Régis ainda não seja inscrito no Paulistão nesta semana. Ele não deve ser relacionado para o jogo contra o São Bernardo.

Além da situação que vem sendo administrada internamente, o jogador recebeu sondagens nos últimos dias. Goiás e Vila Nova, de acordo com o jornalista Victor Pimenta, estariam interessados no meia. CRB e Paysandu também fizeram consultas recentemente.

O contrato de Régis vai até dezembro. O atleta, segundo apurou a reportagem, tem um dos maiores salários do grupo e, por isso, pode deixar o Brinco de Ouro antes de entrar em campo nesta temporada. É justamente para não perder uma vaga na Lista A do Paulistão que a diretoria vai esperar o jogador analisar eventuais propostas que surjam nos próximos dias.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Portal CB no YouTube! Acompanhe vídeos do time do seu coração com informação, debate e curiosidades. Gols, comentários e entrevistas todos os dias com a Equipe de Carlos Batista. Se inscreva no canal e ative as notificações. Clique aqui e acesse.