O Guarani vencia o CRB por 2 a 1 até os 47 minutos do segundo tempo.

O resultado colocava o time campineiro no quinto lugar da Série B, chegando aos 48 pontos e ultrapassando o próprio time alagoano.

Mas após um pênalti marcado nos acréscimos, Wesley converteu e arrancou o empate no Rei Pelé – onde o Guarani nunca venceu o CRB em 10 jogos realizados na história.

“Saímos da partida com um sentimento de derrota e frustração. Poderíamos ter conquistado a vitória pelo que foi o jogo, mas tinha um adversário do outro lado. Ainda estamos na briga, vamos tentar fazer o dever em casa no próximo jogo e seguir na luta”, explicou o técnico Daniel Paulista.

O comandante bugrino admitiu que os jogadores que entraram no segundo tempo, principalmente na reta final da partida, não estavam na mesma rotação de intensidade em comparação aos atletas que iniciaram o jogo.

“O Régis e o Índio pediram substituição por se tratar de um jogo de muita pegada. Mas infelizmente falhamos nos 15 minutos finais e os jogadores que entraram não conseguiram encaixar no ritmo que a partida exigia. Assumimos essa responsabilidade juntamente com os atletas”, completou.

O próximo compromisso do Bugre será diante do Confiança, na próxima sexta-feira, no Brinco de Ouro.

“Temos que assimilar o que aconteceu, focar no Confiança para buscar mais uma vitória e virar a página. Levamos um ponto para Campinas e vamos corrigir os nossos erros que não podem acontecer”, encerrou.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook