por Gleguer Zorzin

Ygor Vinhas realmente falhou no segundo gol do Palmeiras na derrota da Ponte Preta por 3 a 0 no Paulistão.

O goleiro da Macaca errou a execução dos movimentos: saiu com a perna errada, caiu para trás e se assustou com o lance.

Mas isso aponta algumas coisas normais do primeiro jogo da temporada como falta de ritmo e corpo ainda em adaptação.

E quanto ao trabalho de Lauro como preparador de goleiros?

Ainda é muito cedo para questionar. Sabemos que é complicado por ser o primeiro trabalho como treinador de goleiros, mas é um profissional com muita experiência no futebol.

Lauro trabalhou com os mais diversos treinadores de goleiros do Brasil e vai extrair algo destas experiências.

Eu já tive a oportunidade de trabalhar como goleiro e também como preparador: a falha do Ygor Vinhas não tem relação com o trabalho do Lauro.

Seria justificável entrar neste debate apenas se os erros continuarem nos próximos jogos. Mas ainda é preciso dar tempo para os dois. É um trabalho de adaptação.

Temos que colocar na balança o período de inatividade, a pré-temporada e a falta de ritmo. Ainda existe uma carga muito grande deste período que o corpo demora para assimilar. O tipo de falha do Vinhas é absolutamente normal neste começo de ano.

Foto de Diego Almeida/Pontepress

Comente com seu Facebook