por Gleguer Zorzin

Muito se esperava a entrada de Allan Victor no jogo do Guarani, diante do Vila Nova, devido ao desfalque de Júlio César. Mas o técnico Daniel Paulista optou por Matheus Souza.

Mas é preciso ter cuidado com algumas escolhas.

Daniel Paulista promoveu a entrada de Matheus Souza e tirou o atacante com 30 minutos de jogo. Em uma analogia é como se jogasse alguém na cova dos leões.

Faltou calma e cautela com um jogador de muito talento que não vive um momento técnico legal.

Mas é inviável investir em sua titularidade e tirá-lo com 1/3 do jogo.

Daniel Paulista não teve cuidado com Matheus Souza.

Um ponto importante: ainda falta confiança para o jovem atacante.

Matheus Souza mostrou ter talento e qualidade, mas é natural que um jogador recém-promovido das categorias de base sofra com a instabilidade emocional.

Matheus Souza está recebendo uma sequência ainda sem o lado emocional fortalecido. Isso ficou ainda mais evidente com os gols marcados pelo Vila Nova que aumentaram a responsabilidade dos jogadores de frente.

Do mesmo jeito que faltou emocional para Matheus Souza faltou calma para o Daniel Paulista.

Jogadores como Matheus Souza, Titi e outros promovidos da base são o futuro do clube.

É necessário ter calma, cautela e cuidado. Sempre.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook