Foram 204 jogos no banco de reservas comandando o Guarani em suas cinco passagens pelo Brinco de Ouro. Oswaldo Alvarez, o professor Vadão, viveu momentos marcantes no lado alviverde do futebol campineiro.

Para enviar forças positivas ao treinador, passando por um momento complicado de saúde, a reportagem cita cinco partidas no comando do Guarani que estão na memória dos torcedores.

5) GUARANI X PALMEIRAS – BRASILEIRÃO 98
Um jogo marcante para Vadão foi a vitória contra o Palmeiras, de Felipão, no Brasileirão de 98. A partida foi no Brinco de Ouro e o Bugre saiu perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo. Na etapa final, a equipe de Vadão contou com dois gols de Smauel e um de Barata para virar e vencer a partida por 3 a 2.

4) GUARANI X PONTE PRETA – SÉRIE B 2009
A campanha de 2009 foi coroada com um acesso do Guarani na Série B. O acesso foi confirmado na derrota contra o Bahia, mas um jogo que marcou aquele time foi o dérbi do segundo turno, no Brinco de Ouro. O placar estava empatado em 1 a 1 quando Bruno Aguiar, aos 20 da etapa final, subiu para fazer o gol da vitória contra a Ponte Preta: 2 a 1 e muita comemoração da comissão técnica.

3) GUARANI X PALMEIRAS – PAULISTÃO 2012
No Paulistão de 2012, Vadão levou o Guarani para a fase de mata-mata e tinha o Palmeiras pela frente no Brinco de Ouro. Novamente o duelo entre os alviverdes era aquecido pelo confronto individual com Felipão. E deu Vadão. O Bugre venceu por 3 a 2 com direito a gol olímpico de Fumagalli e carimbou sua classificação para enfrentar a Ponte Preta na semifinal daquela competição.

2) GUARANI X VASCO DA GAMA – BRASILEIRÃO 97
Em 1997, o Guarani lutava contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro e precisava de um milagre. Na reta final, com boas chances de queda, o Bugre teria que vencer Grêmio, União São João e Vasco da Gama. A partida contra o time carioca, campeão com Antonio Lopes, marcou a permanência da equipe com uma vitória por 3 a 2.

1) GUARANI X PONTE PRETA – PAULISTÃO 2012
O dérbi de 2012 é para muitos torcedores o maior da história. A partida entre os dois rivais campineiros valia classificação para a final do Paulistão. E deu Guarani: 3 a 1. A partida ficou marcada pela entrada de Medina, escolha de Vadão, no lugar de Fumagalli, lesionado.

Força, Vadão! Estamos com você.

Reportagem de Júlio Nascimento |Foto de divulgação/GuaraniPress

Comente com seu Facebook