Fora de casa, Guarani empata sem gols pelo jogo consecutivo

0

Criciúma e Guarani fizeram um jogo bastante movimentado e equilibrado. Os donos da casa fizeram um primeiro tempo mais agudo, enquanto o Bugre teve mais volume na etapa final. No entanto, as equipes não conseguiram tirar o zero do marcador.

Com mais um ponto somado fora de casa, o Guarani chega aos 37 pontos, sobe para a quarta colocação e aguarda o complemento da vigésima quarta rodada da Série B no final de semana para saber se seguirá no grupo dos postulantes ao acesso.

O próximo compromisso dos alviverdes será na terça-feira da semana que vem, dia 4 de setembro, quando recebe o Goiás às sete e quinze da noite no estádio Brinco de Ouro.

O JOGO

Em casa, o Criciúma começa tomando a iniciativa do ataque. A primeira chance sai num chute de Zé Carlos que desvia no caminho. Depois, Agenor sair jogando errado, mas o Tigre não aproveita.

O Guarani responde responde num chute cruzado de Kevin. Bruno Xavier cai na pequena área e os alviverdes reclamam a não marcação de um pênalti.

Jogo movimentado. Criciúma parte para o ataque pelo lado esquerdo. Depois do cruzamento, Marlon Freitas, com Agenor batido, não alcança a bola no gol vazio. Logo em seguida, Marion acerta uma bomba de fora da área e a bola bate no travessão.

Quase nos acréscimos, Zé Carlos tenta o gol num lance de calcanhar. Para encerrar a primeira etapa, Bruno Xavier vai às redes, mas em posição de impedimento.

O Guarani volta mais ofensivo para a etapa final. Bruno Mendes tenta num chute de primeira que sobe demais. Os donos da casa têm boa chance num cabeceio de Nino que também vai por cima. Melhor chance foi de Rondinelly que manda cruzado para a defesa em dois tempos de Belliato. No final, o empate acabou sendo justo pelo que as duas equipes apresentaram.

FICHA TÉCNICA

Data: terça-feira, 28 de agosto de 2018

Local: Estádio Heriberto Hülse – Criciúma

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Auxiliares: Jean Márcio dos Santos e Vinícius Melo Lima (RN)

Público: 2319 pagantes

Renda: R$ 43.290

Cartões Amarelos: Philipe Maia, Liel, Jefferson Nem

CRICIÚMA: Belliato; Sueliton, Nino, Liel e Marlon; Jean Mangabeira (Andrew), Marlon Freitas, Elvis (Alex Maranhão) e Ronaldo; Vítor Feijão (Patrick) e Zé Carlos. Técnico: Mazola

GUARANI: Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício e Marcílio; William Oliveira, Ricardinho (Fabrício Bigode) e Jeferson Feijão; Rafael Longuine (Rondinelly), Bruno Xavier e Bruno Mendes (Caíque). Técnico: Umberto Louzer