Fonseca admite decepção com contratações e desabafa: ‘Nunca tive um rendimento tão ruim’

0
Foto: Letícia Martins - Guarani Futebol Clube

O técnico Roberto Fonseca conversou com exclusividade no microfone da Rádio Bandeirantes de Campinas após a derrota do Guarani contra o Operário pela 17ª rodada da Série B. Pressionado, o comandante bugrino pode ser desligado nesta quinta-feira.

ESPEL ELEVADORES

“É a primeira vez que acontece isso comigo e nunca tive um rendimento tão ruim. Podem pegar meus números no Cuiabá, São Bernardo, Londrina, Sampaio Corrêa e outros trabalhos recentes. Infelizmente o momento não tem sido como nós esperávamos e precisamos reagir o mais rápido possível”, comentou Fonseca.

O treinador optou por não entrar no mérito político que o clube tem vivenciado nos últimos dias e disse que o grupo está isento sobre tais problemas. “É um momento delicado politicamente também, mas não acredito que seja esse o fator interferente na falta de resultados. Existe uma preocupação com os bastidores, mas nosso trabalho está sendo feito independente disso”, reiterou.

“Quem precisa avaliar sobre o nosso trabalho é a direção. Nós estamos em um momento difícil e entendemos que temos uma obrigação de recuperar um clube como o Guarani, com essa força de camisa e torcida”, rebateu ao ser questionado sobre a possibilidade de perder o emprego.

Fonseca alfinetou a conduta do Conselho de Administração nas últimas contratações. O Bugre tem buscado no mercado jogadores que não estão aptos para iniciarem em prontidão os jogos. “É exatamente isso. É um fator delicado. Você não pode ter jogadores que cheguem e não estejam aptos para jogar”, disse.

Roberto dirigiu o Guarani em nove jogos até o momento com 29% de aproveitamento. São duas vitórias, dois empates e cinco derrotas na Série B – incluindo o dérbi 194.

Comente com seu Facebook