O técnico da Ponte Preta, João Brigatti, se definiu surpreso com a volta do Campeonato Paulista no próximo dia 22.

Em menos de duas semanas, a Macaca entrará em campo contra o Novorizontino, ainda sem local definido, para continuar a briga contra o rebaixamento no Estadual.

“Foram 128 dias de paralisação e seguimos a risca todo protocolo determinado pela Federação Paulista. Agora fomos pegos de surpresa com o início do Paulistão no dia 22. Vamos ter que queimar etapas, acelerar os processos e continuar a preparação. Temos que olhar para frente e trabalhar da melhor maneira possível para o jogo decisivo contra o Novorizontino que é o nosso objetivo”, explicou o comandante pontepretano durante a Live do Dérbi do Grupo Bandeirantes de Comunicação.

Brigatti reiterou que os preparados físicos e fisiologistas fizeram um cronograma durante o período de paralisação, mas o pouco tempo de atividades presenciais incomoda o treinador.

“Nosso departamento físico estava treinando de forma online, mas sabemos que é diferente. Em todos momentos seguimos o protocolo da FPF. Quatro atletas do nosso time tiveram resultado positivo para Covid e isso interferiu na programação também. Ainda tem alguns atletas que estão sentindo demais. Na próxima semana teremos o início dos treinos com bola”, ressaltou.

A partir do próximo domingo, ainda no CT do Jardim Eulina, o elenco da Macaca vai começar a trabalhar com bola e terá 10 dias antes do primeiro compromisso na retomada dos jogos.

“Vamos adiantar os processos dos treinos com bola porque esperávamos mais tempo para treinar. Esperávamos uma semana a mais para melhorar o performance dos atletas. Não questionamos apenas o aspecto físico, mas acredito que isso vai influenciar muito no desempenho do jogo também. Essa aceleração vai prejudicar muito a Ponte Preta”, encerrou.

Comente com seu Facebook