O experiente Fábio Sanches está cada vez mais adaptado ao elenco da Ponte Preta.

Após passagem pelo Goiás, o atleta de 30 anos vem ganhando espaço e assumindo o papel de titularidade no sistema defensivo de Gilson Kleina.

“Eu estou me sentindo cada vez melhor porque estou ganhando ritmo e vou melhorando. Fiquei um tempo sem jogar e isso dificultou um pouco na chegada ao clube. Mas me sinto bem e vou evoluir cada vez mais”, garantiu Sanches em entrevista coletiva.

O sistema defensivo da Macaca iniciou a formação contra o Goiás com três zagueiros, mas no segundo tempo Fábio Sanches permaneceu com Cleylton e viu Ednei ser substituído por Richard. O zagueiro relembrou o bom segundo tempo contra o Esmeraldino.

“O que conta muito é a nossa superação. A gente fez o primeiro gol, sofremos o empate, mas não ficamos abalados e continuamos o nosso bom segundo tempo. A gente sentiu que tinha condições de ganhar o jogo e conseguimos nosso objetivo”, reiterou.

Após seis jogos no banco de reservas, Fábio Sanches entrou como titular pela primeira vez diante do Avaí. Ele foi utilizado no time principal em quatro dos últimos cinco jogos da equipe campineira.

“Não me considero titular absoluto. Isso é algo que a gente conquista diariamente. Eu não vejo muito essa questão de titularidade porque é um grupo e depende sempre do momento do jogador que às vezes está suspenso ou cansado. Todo mundo precisa estar preparado e vou continuar fazendo meu trabalho para quando o Kleina quiser contar comigo”, continuou.

Sanches ressaltou que o ambiente no Moisés Lucarelli ficou ainda mais favorável após a quebra do jejum de seis jogos contra o Goiás.

“É sempre bom trabalhar com vitória e o clima fica um pouco melhor. Mas a gente tem muito para fazer no campeonato. Essa vitória deu um gosto de quero mais e a gente precisava disso. A pressão diminui um pouco e isso colabora para trabalhar melhor, mas temos muito a fazer”, finalizou.

Foto de Diego Almeida/Pontepress

Comente com seu Facebook