Ex-companheiro de Carpini, Leandro Almeida espera disputa acirrada na zaga do Guarani: ‘Vai ser bom para todos’

0
Foto: David Oliveira/Guarani FC

O Guarani apresentou mais um reforço para a temporada de 2020. O experiente Leandro Almeida, de 32 anos, conversou com a imprensa sobre a sua primeira passagem pelo Brinco de Ouro.

CAFÉ MORAES

Almeida revelou que um telefonema do ex-companheiro de defesa no Atlético Mineiro fez diferença para acertar com o Bugre. Trata-se agora do treinador da equipe Thiago Carpini. “Ele me falou do projeto do Guarani para este ano e, na primeira conversa tida, já fiquei muito animado. Disse a ele que tinha todo interesse em vir para o Guarani pelo peso da camisa. Depois, tive a conversa com o Michel (Alves). Não demorou cinco minutos no telefone e nós acertamos tudinho. No outro dia, já estava vindo para cá para estar fazendo parte dele elenco”, explicou.

Após passagens por Atlético, Palmeiras, Internacional, Figueirense, Paraná e até Dínamo Kiev – onde jogou Liga dos Campeões -, o zagueiro espera que a experiência seja um facilitador na disputa pela titularidade com Romércio e outros companheiros de defesa.

“Quando tive o convite e a ligação de vir para cá, logo em seguida entrei para saber das contratações do Guarani. Sei do potencial dos zagueiros que têm aqui e dos que foram contratados. Isso vai ser muito bom. A nossa disputa vai ser muito sadia. Todo mundo vai se respeitar. Todo mundo, quando vem para um clube, chega para buscar titularidade. Não meu caso não vai ser diferente. Respeitando os meus companheiros no dia a dia, vou mostrar ao Carpini que tenho condições de estar defendendo bem essa camisa”, reiterou.

Leandro Almeida evitou fazer comparações com Luiz Gustavo e disse que está preparado para atuar onde Carpini desejar. “Eu joguei pelo lado esquerdo da defesa na maioria dos clubes pelos quais passei. Acho que isso não ajuda muito não. O que vai ajudar é o nosso desempenho dentro de campo no treinamento, né. Se o professor optar de jogar no lado esquerdo ou direito, a gente tem que dar o nosso máximo para estar defendendo a camisa do Guarani”, concluiu.

Comente com seu Facebook