Enquanto aguarda reforços, Bugre começa trabalhos com bola

0
Meia Luiz Fernando é um dos que ainda negocia permanência no Bugre. Foto: Gabriel Ferrari (guaranifc.com.br)

Quatro dias depois de voltar das férias, o elenco do Guarani ainda precisa de reforços para o início da Série A2 do Campeonato Paulista. A diretoria trabalha com duas frentes: a primeira é tentando renovar contratos de jogadores que a diretoria pretende manter e a segunda é trazer peças pontuais em posições carentes e que preencham o perfil pedido pelo técnico Fernando Diniz.

ESPEL ELEVADORES

Entre os remanescentes, a prioridade dos dirigentes alviverdes é manter o meia Bruno Mendes. Destaque na campanha do Bugre em 2017, o jogador esteve mais próximo de retornar ao Brinco já que o Hoffenheim não deve contar com o atleta no início de 2018. No entanto, o Paraná entrou na disputa pelo jogador e pode oferecer melhores condições, já que vai disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Diego Jussani e o goleiro Leandro Santos também negociam a permanência, mas estão mais distantes de continuarem em Campinas. Outros dois jogadores que ainda interessam à cúpula bugrina são o meia Luiz Fernando e o atacante Bruno Mendes.

Além dos cinco reforços já confirmados (zagueiro Lucas Kal, meia Rondinelly, atacante Erik e volantes Helder e Ricardinho), o departamento de futebol do clube ainda corre atrás de mais nomes para o elenco. A grande prioridade do momento é a contratação de um goleiro. Diogo Silva, que defendeu o Luverdense na Série B deste ano, negociou a vinda a Campinas, mas o time do Mato Grosso pede uma compensação financeira para liberá-lo e o negócio emperrou. Por outro lado, o lateral esquerdo Marcílio que pertence ao Vitória de Guimarães de Portugal e o atacante Bruno Paulo que tem os direitos vinculados co Corinthians.

Nesta terça, o elenco começa os treinos com bola. O técnico Fernando Diniz está nos Estados Unidos numa viagem pré-agendada com a família e retorna aos trabalhos na quinta-feira.

Comente com seu Facebook