Em última entrevista antes do dérbi, técnico da Ponte promete “entrega e vontade”

0
Foto: Pedro Sardeli

O técnico Jorginho seguiu o protocolo de dar poucas pistas sobre a equipe que vai entrar em campo neste sábado (16/03) contra o Guarani no primeiro dérbi do ano. Ele confirmou que as principais dúvidas estão na lateral-direita entre Arnaldo e Luís Ricardo, no meio campo com Nathan ou Edson e no ataque, destacando que Júlio César está à disposição.

ESPEL ELEVADORES

O treinador evitou polêmicas e deu declarações contidas e permeadas de respeito ao adversário e ao técnico Osmar Loss, que ele conhece dos cursos que realizam juntos na CBF. Será o primeiro clássico campineiro dos dois treinadores. “É uma oportunidade de vivenciar um momento único”.

Jorginho também fez questão de enfatizar que, mesmo se a Ponte entrar em campo sem chances de classificação no Paulista, o time vai ter a maior motivação possível para vencer o clássico. “O que não vai faltar é entrega e vontade (…) A equipe está muito determinada. Independentemente de estar desclassificada ou não, o time vai entrar com tudo”.

Jorginho teve experiência parecia a de um dérbi pouco mais de cinco anos atrás, quando a Macaca chegou à final da Sul-Americana e a torcida alvinegra lotou o Majestoso e todos os estádios (Mogi Mirim e São Paulo) em que a equipe disputou as fases decisivas da competição. Na coletiva, o treinador chegou a citar a lembrança do Majestoso quando a Ponte recebeu o Vélez pelas quartas de final e mais de 18 mil pontepretanos acompanharam das arquibancadas à partida.

Além de fazer o tradicional mistério para não dar pistas ao adversário, o treinador alvinegro confirmou que vai consultar o departamento médico antes do jogo para escalar a equipe que ele considera ideal. A provável formação da Macaca para o início do dérbi terá: Ivan; Luís Ricardo (Arnaldo), Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson (Nathan), Gérson Magrão e Matheus Vargas; Matheus Oliveira, Hugo Cabral (Julio César) e Thalles.

Comente com seu Facebook