Em noite de homenagens, Guarani vence o Batatais

0
Camisa do Guarani entregue no intervalo do jogo para a mãe do goleiro Wallace

Um minuto de silêncio, faixa com o nome do goleiro Wallace e todos com a camisa 12. A noite foi de homenagens ao jogador, que faleceu no último sábado. Um pré-jogo que encheu os olhos dos torcedores. Quando a bola rolou, a partida também não poderia ser diferente. O Guarani teve uma boa atuação e venceu por 3 a 2 o Batatais.

CAFÉ MORAES

Essa foi a segunda vitória consecutiva do Alviverde, que mantém assim os 100% de aproveitamento no Brinco e sobe para o terceiro lugar, com nove pontos. Para seguir no G-4, vai ter que torcer por pelo menos dois tropeços entre São Bernardo, Inter de Limeira e Rio Claro. O próximo jogo será fora de casa contra o Sertãozinho, às 19:00, no sábado.

JOGO:

O Bugre começou pressionado o Batatais. Logo aos 12 minutos, bem no momento em que a partida iria ser paralisada para homenagear Wallace, o Guarani conseguiu abrir o placar. Lenon cruzou da direita, a bola pingou dentro da área e Rondinelly chutou de primeira pra fazer 1 a 0.

Quando o jogo foi interrompido. Os torcedores ligaram as luzes do celular e celebraram em nome do goleiro. Gritos de “Wallace eterno” emocionaram todos no Brinco de Ouro. Um momento inesquecível que ficou marcado em cada um que estava presente.

No retorno, foi o Fantasma da Mogiana que deu as caras. E o tiro acabou sendo certeiro. Escanteio, a bola sobrou para Felipe Hereda que cabeceou e deixou tudo igual em Campinas. 1 a 1.

O confronto estava eletrizante e um minuto depois os donos da casa voltaram a frente. Bruno Mendes recebeu lançamento de William Rocha, partiu sozinho, tirou o goleiro Juninho da jogada e depois só rolou para o gol vazio. Três gols e muita emoção nos primeiros 20 minutos. Uma etapa inicial excelente e que ainda reservou boas oportunidades para os dois lados.

Na volta do intervalo, o duelo continuou a mil. Bruno Nazário soltou uma pancada de canhota e quase ampliou. O Batatais respondeu. Cortez arriscou um chute venenoso e Bruno Brígido espalmou. Depois desse lance, os visitantes foram martelando a defesa bugrina e esboçaram o que seria uma pressão. Mas os campineiros logo colocaram panos quentes e baixaram a guarda dos adversários.

Tanto que no final, ainda conseguiram fazer o terceiro. Erik foi derrubado por Bruno Santos. Pênalti. Denner bateu no alto e no meio do gol. 3 a 1. As luzes já iam se apagar no estádio, porém ainda deu tempo do Batatais diminuir. Fabiano emendou um chute no ângulo após um bate e rebate. 3 a 2.

Ficha Técnica:

Local: Brinco de Ouro da Princesa

Data: Sexta-feira, 02 de fevereiro de 2018

Horário: 21:30

Público e renda: 3. 605 pagantes, R$ 46.712,00

Árbitro: Salim Fende Chavez

Auxiliares: Luis Alexandre Nilsen e Diogo Correia dos Sanros

Guarani: Bruno Brígido, Lenon, Lucas Kal, Willian Rocha e Marcílio, Baraka, Ricardinho, Erik, Rondinelly (Denner) e Bruno Nazário (Gabriel Leite); Bruno Mendes (Elias)

Batatais: Juninho; Bruno Santos, Marcão, Fabiano e Fábio Sá (Altair); Felipe Hereda, Anderson Braz e Guilherme; Douglas Pote, Thales e Cortez

Gols: Rondinelly (12 minutos do 1º tempo), Felipe Hereda (18 minutos 1º tempo), Bruno Mendes (19 minutos 1º tempo), Denner ( 40 minutos 2º tempo) e Fabiano ( 45 minutos 2º tempo)

Cartões amarelos: Fábio Sá e Marcos

Comente com seu Facebook