O Moisés Lucarelli é um dos locais mais representativos da história do futebol brasileiro. A casa da Ponte Preta ganhou notoriedade nacional por ter sido construída com ajuda do próprio torcedor através de doações e mão de obra dos mesmos.

Neste sábado, 12 de setembro, completa 72 anos desde a sua função em um cenário diferente. No próximo sábado o Conselho da Macaca voltará a discutir sobre a construção de uma nova arena para a equipe no Jardim Eulina. Se isto acontecer, o Moisés Lucarelli seria negociado e a fachada, que está tombada pelo patrimônio histórico, estaria preservada para sempre.

Outro ponto diferente em 2020 é o distanciamento forçado do seu torcedor nos últimos meses. Desde março, em razão aos protocolos de segurança contra Covid-19, o Majestoso e nenhum outro estádio no Brasil pode abrir os portões para receber seus torcedores.

Mas o dia é de celebração ao palco de gols e jogos memoráveis ao longo de sete décadas. O que realmente fica marcado para sempre foi a grandiosidade de uma obra para a época construída pelas mãos do povo e impulsionada por Moysés Lucarelli.

O estádio foi inaugurado com capacidade inicial de 12 mil pessoas. No dia 12 de setembro de 1948, a Ponte fazia o primeiro jogo no estádio, contra o XV de Piracicaba, pela segunda fase da segunda divisão do Campeonato Paulista. A Macaca foi derrotada por três a zero.

Foto de Carlos Giacomeli/Band

Comente com seu Facebook