Em jogo sem gols, Ponte traz ponto importante pra Campinas

0

A Ponte Preta ficou no empate em 0 a 0 com o Coritiba, no sábado (28), no Couto Perreira. O empate pode ser comemorado, o Coxa-Branca é o melhor mandante da competição com 6 vitórias e agora 3 empates.

A Macaca foi superior e teve oportunidades de vencer a partida, mas parou no goleiro Wilson. A Alvinegra volta a campo no próximo sábado fechando a última rodada do primeiro turno contra o Avaí, em Araraquara.

O JOGO

Os donos da casa começaram pressionando e só assustaram com Vitor Carvalho em um chute de fora da área, que foi pra fora após o desvio. A Ponte Preta cresceu com o decorrer do primeiro tempo e o goleiro Wilson apareceu. Vamos lá a sequência de lances: Aos 11 minutos, Igor tabelou  com Júnior Santos e  na cara do goleiro só não marcou porque  Uillian Correia salvou. Aos 26 minutos, um recuou errado de Guilherme Parede pra Wilson sobrou nos pés de Ruan que teve a chance.   Aos 34 foi a vez de André Luis tentar vencer Wilson, mas parou nas mão do goleirão que ainda pegou o arremate de João Vitor.

No segundo tempo, as equipes pouco criaram. A Ponte Preta chegou mais vezes, não levou tanto perigo ao goleiro Wilson como no primeiro tempo. A melhor chance do segundo tempo foi do Coxa-Branca com meia Yan Sasse, que chutou para fora. Destaque ainda pro chute de Chiquinho aos 39, que só não entrou por causa de Ivan.

Pelo lado da Ponte vale destacar o chute de André Luis que parou mais uma vez nas mãos de Wilson e da bela jogada de Junior Santos que entrou driblando na área, mas na hora do arremate foi desarmado.

FICHA TÉCNICA

Estádio: Couto Pereira, Curitiba.
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RS)
Assistentes: Flavio Gomes Barroca (RS) e Lorival Candido das Flores (RS)
Renda: R$ 133.442,00
Público pagante: 9.223
Público total: 9.550

Coritiba: Wilson; Leandro Silva, Romércio, Rafael Lima e William Matheus (Chiquinho); Uillian Correia, Vitor Carvalho e Yan Sasse (Jean Carlos); Alisson Farias (Nathan), Guilherme Parede e Jonatas Belusso.
Ponte Preta: Ivan, Igor, Renan Fonseca, Léo Santos e Ruan; Nathan, João Vitor (Felipe Saraiva) e Paulinho (André Castro); Danilo Barcelos (Neto Costa), André Luís e Júnior Santos.

Cartões amarelos: Romércio; João Vitor.