Em jogo de pouca movimentação, Ponte e Vila Nova empatam sem gols na Série B

0
foto: Douglas Monteiro – Vila Nova

Em um jogo de pouca movimentação, Ponte Preta e Vila Nova empataram sem gols, no Estádio Serra Dourada, pelo encerramento da quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o empate, o Fortaleza de Rogério Ceni, que recebeu e venceu por 3 a 0 o Goiás de Ney Franco no sábado, continua na liderança da Série B com 13 pontos. O Vila Nova tem a mesma pontuação, mas fica na vice-liderança pelo saldo de gols. Já a Ponte Preta vai a 7 pontos e ocupa a 10ª colocação.

 Jogando diante de sua torcida, o Vila Nova começou a partida melhor, atacando a Ponte Preta, que entrou em campo com postura defensiva. A pressão dos goianos resultou na primeira chance de perigo, aos 13 minutos, quando Mateus Anderson cruzou pela esquerda na cabeça de Elias, que exigiu boa defesa do goleiro Ivan.

O susto fez bem aos visitantes, que melhoraram em campo e equilibraram as ações ofensivas. Mesmo assim, o Vila Nova novamente chegou muito perto do primeiro gol aos 31 minutos, quando o árbitro viu falta de André Castro em Alan Mineiro na entrada da área. Na cobrança, o próprio Alan Mineiro acertou o travessão de Ivan.

Na parte final do primeiro tempo, o Vila Nova adiantou a marcação tentando recuperar o domínio do jogo. A Ponte aproveitou para atacar mais e conseguiu boa jogada aos 42 minutos, quando Felipe Cardoso aproveitou espaço na defesa para se aproximar da área e chutar forte, mas por cima do gol de Mateus Pasinato.

Os donos da casa ainda tiveram uma última chance perigosa antes do fim do primeiro tempo. Aos 44 minutos, em cobrança de falta pela ponta direita, Reis cruzou rasteiro na área e encontrou Alan Mineiro, que chutou rasteiro, sem força e em cima do goleiro Ivan.

Se no primeiro tempo um dos nomes do jogo foi o goleiro Ivan, da Ponte Preta, foi Mateus Pasinado, arqueiro do Vila Nova, que começou a etapa complementar aparecendo bem. O camisa 1 fez grande defesa no chute de longe de Felippe Cardoso, aos nove minutos.

No decorrer do segundo tempo, o nível da partida caiu bastante. Nenhuma das equipes demonstrava criatividade suficiente para vencer as defesas e as chances de gol não apareciam. Com isso, Hemerson Maria abriu mão do meia Elias em prol do atacante Ramon aos 23 minutos.

Pouco depois da alteração, aos 28 minutos, o Vila Nova teve sua melhor chance da segunda etapa. A defesa da Ponte Preta se atrapalhou na saída de bola e a entregou no pé de Geovane, que arriscou de longe e assutou Ivan.

Aos 30 minutos, foi a vez de Doriva fazer sua substituição tentando dar mais poder ao ataque. Danilo Barcelos foi substituído por Roberto aos 30 minutos e, aos 35, a Ponte teve nova chance de abrir o placar. Júnior Santos recebeu na ponta esquerda, invadiu a área e cruzou rasteiro buscando Roberto, mas a defesa conseguiu afastar. A jogada acabou sendo a última chance de gol do jogo, que terminou sem gols.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Serra Dourada – Goiânia/GO

VILA NOVA – Mateus Pasinato; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Geovane, Moacir, Alan Mineiro e Elias (Ramon); Mateus Anderson (Joãozinho) e Reis. Técnico: Hemerson Maria.

PONTE PRETA – Ivan; Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; André Castro, Paulinho (Lucas Mineiro) e Tiago Real; André Luís (Júnior Santos), Danilo Barcelos (Roberto) e Felippe Cardoso. Técnico: Doriva

Árbitro: Paulo Henrique Vollkopf (MS)

Cartões amarelos: Gastón Filgueira, Reis, Wesley Matos, Mateus Anderson, Ramon e Rafael Santos, André Castro, André Luís

Público: 14.283

Renda: R$ 194.865,00