Em carta, Palmeron pede afastamento definitivo da presidência do Guarani

0
Foto: Gabriel Ferrari - Guarani FC

Terminou de maneira melancólica a passagem do presidente Palmeron Mendes Filho no Guarani. No dia em que o Conselho Deliberativo publicou a data da Assembleia Geral Extraordinária, que pode levar ao impeachment o mandatário e os outros 5 membros do Conselho de Administração, Palmeron pediu o afastamento tanto da presidência como do CA. Com isto, o sucessor direto à presidência é Ricardo Moisés que, a partir de 12/09 assume oficialmente o principal cargo diretivo do clube. Moisés já vinha trabalhando nos bastidores do Brinco de Ouro antes mesmo de assumir de maneira efetiva.

ESPEL ELEVADORES

A justificativa de Palmeron é um tratamento de saúde que vai durar no mínimo 8 meses. Como o mandato dele termina em março, é o final do ciclo dele no comando. Em pouco mais de 2 anos de presidência, Palmeron foi ao céu com a conquista do acesso à primeira divisão do Paulista e o título da Série A2 e também vinha experimentando o inferno já que o Guarani não consegue sair da lanterna da Série B, com um ano de 4 trocas de treinadores e poucas convicções técnicas dentro de campo.

A saída de Palmeron ainda será discutida e confirmada pelo Conselho Deliberativo. Como o prazo é maior do que 30 dias, o Estatuto Social pede tal tramitação. Além disso, a atitude de Palmeron não o afasta do processo de impeachment, ao qual que ele e os outros 5 membros do CA serão submetidos no próximo dia 23.

Comente com seu Facebook