O técnico Hélio dos Anjos teve um grande peso na escolha de Élvis para atuar na Ponte Preta. Após recusar a proposta de atuar no exterior, o camisa 10 tinha outras duas propostas da Série B: Vila Nova, CSA e Criciúma.

“O professor foi determinante. Ele me ligou, conversamos bastante e optei por estar aqui. O presidente também foi muito insistente. É uma camisa muito pesada, bacana e fiquei muito satisfeito de estar aqui. Eu e minha família estamos felizes pela escolha”, disse o camisa 10.

A chegada de Élvis era um antigo desejo da diretoria pontepretana. O presidente Eberlin procurava um articulador desde o início da temporada, mas conseguiu êxito no mercado apenas na janela de transferências do meio do ano. Agora, o atleta quer melhorar seu condicionamento físico para render ainda mais.

“É claro que eu preciso melhorar fisicamente e tenho certeza que vou conseguir render mais nos próximos jogos. Mas todos os times estão em busca desse meia, fiquei muito feliz de ter recebido o convite da Ponte e quero fazer o melhor nos próximos jogos”, completa.

O próximo compromisso da Macaca será nesta quinta-feira, diante do CRB, em Maceió. A diferença para a zona de rebaixamento neste momento é de cinco pontos.

“A gente tem muito a crescer na competição. O professor tem batido muito nessa tecla. Queremos fazer um segundo turno seguro. Nosso primeiro jogo é buscar os três pontos contra o CRB”, encerrou.

Foto de Diego Almeida/Pontepress

Comente com seu Facebook