Efetivação de Umberto e primeira fase positiva na Série A2 – confira os primeiros meses do Bugre em 2018

0
Foto: Letícia Martins/Guarani FC

Antes da nova temporada começar, o Portal CB traz reportagens especiais sobre o ano de 2018 do Guarani. Nesta série, você vai acompanhar a temporada Bugrina em 4 partes: a primeira fase da Série A2 do Paulista, as fases finais do Campeonato Estadual, o primeiro turno da Série B do Brasileiro e o segundo turno do Nacional.

Veja, a seguir, como foram os primeiros meses de 2018 do Guarani:

O ano do Bugre começou com uma reviravolta. Depois de ser apresentado em dezembro de 2017 e começar efetivamente a trabalhar na montagem do elenco e treinar o Guarani à sua maneira, Fernando Diniz voltou das festas de fim de ano, no dia 2 de janeiro, e disse que não iria permanecer. A proposta financeira do Atlético Paranaense o tirou do Guarani.

O então auxiliar técnico fixo do clube, Umberto Louzer, foi efetivado. Era a primeira oportunidade do ex-volante como treinador em um time profissional. A diretoria comemorou o fato de ter conseguido manter peças importantes, como o volante Baraka, o meia Bruno Nazário e o atacante Bruno Mendes.

Mas a estreia da competição não teve força máxima e o Bugre começou o ano com derrota por um a zero para o Oeste.

A primeira vitória do ano veio na segunda rodada da Série A2. Placar de dois a zero no Brinco de Ouro sobre o Nacional. O time foi, aos poucos, ganhando entrosamento, ritmo de jogo e partidas.

Mas, após a quarta rodada, uma boa vitória em casa sobre o Água Santa, um choque inesperado. O goleiro reserva, Wallace, morreu em um acidente na Rodovia dos Bandeirantes.

O elenco ficou abatido. Mas reuniu forças para seguir. Foi o que aconteceu. O time fez a melhor campanha na primeira fase da Série A2. Foram 31 pontos somados, 10 vitórias, um empate e 4 derrotas. Quase 70% de aproveitamento. Campanha que deixou Umberto Louzer e seus comandados como favoritos ao acesso.

 

Comente com seu Facebook