Éder Luís, Vitor Feijão e cia: confira o status das negociações do Guarani

0

por júlio nascimento

ESPEL ELEVADORES

Após a definição de Vinicius Eutrópio como treinador para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Guarani segue trabalhando no processo de reconstrução do elenco. Até o momento são quatro saídas confirmadas e três novos jogadores integrados ao elenco bugrino. A movimentação no mercado, no entanto, não para por aí e mais novidades estão projetadas para os próximos dias.

QUEM SAIU? O lateral-esquerdo William Matheus foi o primeiro atleta a deixar o Brinco de Ouro após o Campeonato Paulista. O atleta foi devolvido ao Coritiba após uma passagem discreta pelo Bugre. A diretoria também optou por encerrar o empréstimo de Fernandes, devolvido ao Botafogo, além de não renovar com o volante Romisson e o atacante Thiago Ribeiro.

QUEM CHEGOU? Os zagueiros Bruno Lima (ex-Cabofriense) e Xandão (ex-Red Bull) e o meia Arthur Rezende (ex-Boavista) já estão integrados com o elenco e são as principais novidades até o momento.

QUEM PODE CHEGAR? O departamento de futebol trabalha para anunciar de quatro a seis jogadores até o final de semana. A prioridade agora é a reformulação do sistema ofensivo para dar novas opções ao técnico Vinicius Eutrópio.

– Éder Luis: Após o rebaixamento no Paulistão com o São Bento, o atacante de 33 anos passou a buscar um novo clube e abriu negociações com o Bugre. Com passagens por Atlético-MG, Vasco da Gama e São Paulo, Éder Luís é aguarado nesta quinta-feira para exames médicos no Brinco de Ouro e assinatura de contrato até o final da Série B.

– Vitor Feijão: Contratado por R$ 500 mil pelo Ceará no começo da temporada e com longo contrato, o jogador ainda não rendeu o esperado nas mãos de Lisca, que sugeriu um empréstimo até o final do ano para recuperação da confiança. A boa relação com o diretor Marcus Vinicius Beck (ex-companheiro de Paraná) abriu a possibilidade de negociação com o Guarani e uma conversa está agendada para a próxima semana após a disputa da final do Campeonato Cearense.

– Deivid: Velho conhecido da torcida, pois integrou o elenco do Guarani em 2016, Deivid fez parte do elenco do Red Bull que foi uma das principais equipes da primeira fase do Paulistão e foi campeão do Troféu do Interior na última segunda-feira. Além do Bugre, o meia tem outra proposta da Série B e uma da Série C. Um acordo chegou a ficar próximo no início da semana, mas as conversas esfriaram nos últimos dias e o meia não é visto mais como prioridade.

– Carlos Alberto: destaque da Portuguesa Santista com 5 gols em 17 jogos, o meia de 24 anos agrada ao técnico Vinicius Eutrópio pelas funções que exerce em campo. Com passagens por Figueirense e Avaí, onde foi observado de perto pelo comandante do Bugre, o atleta é aguardado em Campinas para dar sequência as conversas com o departamento de futebol.

– Jefferson Paulino: o goleiro de 27 anos renovou o contrato com o Bangu até a próxima temporada para ser emprestado ao Bugre. Apesar de não ser unanimidade dentro do Brinco de Ouro, o jogador já está em Campinas e será integrado ao grupo nos próximos dias para disputar posição com Giovanni Santos e Klever.

– Higor Meritão: primeiro jogador a receber proposta para jogar em Campinas, o volante da Ferroviária manifestou interesse na transferência para o Brinco de Ouro. O problema é que o time de Araraquara pediu um valor mais alto do que o esperado pela liberação. Os representantes do jogador ainda tentam um acordo com a Ferrinha para dar prosseguimento as conversas com o Guarani.

– Alemão: foi oferecido pelos empresários, mas não interessou em um primeiro momento. O atacante, que estava no Ituano, só vai negociar em caso de saída de um dos atacantes de referência (Anselmo Ramon ou Diego Cardoso).

QUEM AINDA PODE SAIR? O goleiro Passarelli já está em busca de um novo clube para jogar por empréstimo até o final do ano. Com a iminente chegada de Jefferson, do Bangu, o jovem arqueiro será a quarta opção na posição e não está nos planos de Eutrópio. Os meias Carlinhos e Jefferson Nem, além do atacante Álvaro, negociam a rescisão contratual com a diretoria. Já Anselmo Ramon, que tem contrato até junho, segue com o futuro indefinido.

Comente com seu Facebook