De olho no apito: árbitro de Ponte x Figueira foi criticado e ‘rebaixado’ pela CBF no início do mês

0

por júlio nascimento e antonio luppi

Ponte Preta e Figueirense jogam nesta sexta-feira, em Campinas, pela 32ª rodada, no Estádio Moisés Lucarelli, com uma nova preocupação: a arbitragem. Os dois times, que têm representações em andamento na CBF, serão comandados pelo polêmico Marcelo de Lima Henrique.

O carioca de 47 anos não apita há três semanas, em competições organizadas pela CBF, após ter sido alvo de críticas na partida entre América-MG e Corinthians pela Série A. Depois de não marcar dois pênaltis claros – um para cada lado -, Marcelo foi ‘rebaixado’ pela entidade para Série B e será o responsável pelo apito nesta sexta.

Lima Henrique apitou quatro jogos pela Série B nesta temporada, mas só foi solicitado em clássicos. Trabalhou em duelos regionais como Goiás x Atlético-GO, Vila Nova x Atlético-GO, Avaí x Figueirense e Londrina x Coritiba. A participação nesses jogos envolveu 115 faltas, 18 amarelos e quatro pênaltis marcados – média de um pênalti por jogo.

Ponte Preta e Figueirense será o 26º compromisso do árbitro na temporada. Foram nove partidas apitadas no Campeonato Carioca, uma no Paranaense, três na Copa do Brasil, oito no Brasileirão, uma na Série C, outra na Série D, além dos quatro confrontos na Série B.

Marcelo será auxiliado por Michael Corrêa e Luiz Claudio Regazone na partida no Majestoso.

 

Comente com seu Facebook