Daniel Paulista vai estrear nesta sexta-feira, diante do Vitória, no Brinco de Ouro, no comando técnico do Guarani.

Desde o acesso do Bugre para Série B, o ex-treinador do Confiança e do Sport é o 15º profissional a passar pelo Brinco de Ouro.

Sim: 14 técnicos diferentes comandaram o Guarani em quatro anos.

Nei da Mata, Maurício Barbieri, Vadão, Marcelo Cabo, Lisca, Fernando Diniz, Umberto Louzer, Osmar Loss, Eutróprio, Roberto Fonseca, Thiago Carpini, Ricardo Catalá, Felipe Conceição, Allan Aal e agora Daniel Paulista.

Daniel Paulista será o quinto técnico na gestão de Ricardo Moispes – que começou em agosto de 2019 após o afastamento do ex-presidente Palmeron Mendes Filho.

O treinador de maior sequência no período foi Thiago Carpini que ficou 12 meses no cargo e comandou o Guarani em 42 jogos. Felipe Conceição (24 jogos), Allan Aal (13 jogos) e Ricardo Catalá (8 jogos) completam a lista.

Já no período com Palmeron quem ficou mais tempo no cargo foi Umberto Louzer. Efetivado após a saída de Fernando Diniz para o Athletico Paranaense, o treinador ficou 11 meses no comando do Bugre e conquistou o título da Série A2 de 2018.

Em seu primeiro trabalho no estado que nasceu, Daniel Paulista precisará driblar a cultura resultadista e vencer a insegurança de parte dos torcedores sobre sua contratação.

O Portal CB traçou o perfil de jogo e a metodologia de trabalho de Daniel Paulista. Para saber mais, clique aqui.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook