Conselho Deliberativo do Guarani sugere reprovação de contas e liga sinal de alerta

0

O Conselho Deliberativo do Guarani, ontem, em reunião no Brinco de Ouro, sugeriu a reprovação das contas referentes ao segundo ano de gestão de Palmeron Mendes Filho. Os conselheiros reprovaram, por ampla maioria, o relatório apresentado sobre os gastos de 2018 e a decisão ficará nas mãos dos sócios.

UNIONE SEGUROS

O presidente bugrino disse ao Portal CB que segue confiante na aprovação das contas com os sócios e que o resultado teve influência política. “O Conselho Fiscal e a empresa de auditoria emitiram parecer pela aprovação com ressalvas e agora os três pareceres serão encaminhados para deliberação em Assembleia”, explicou. “A decisão foi puramente política e decidida por três votos (26 a 23). Temos certeza que as contas serão aprovadas porque estão corretas”, concluiu Palmeron.

De acordo com conselheiros ouvidos pela reportagem foram dois motivos que lavaram o CD a tal decisão: o agravamento de falhas nos controles financeiros e os atrasos nos vencimentos de funcionários e jogadores, que poderiam levar o Guarani à exclusão de campeonatos, segundo regras do Profut.

Não há qualquer tipo de problema, segundo o documento enviado pelo Conselho Fiscal ao Conselho Deliberativo, na questão contábil, envolvendo demonstrações de resultados, balanço patrimonial e fluxo de caixa. O principal ponto colocado em questão tem ligação com o atraso na folha salarial ao fim da temporada, quando o Bugre ainda alimentava expectativa de lutar pelo acesso na Série B.

Agora, os números serão encaminhados para os sócios que vão decidir se a reprovação será mantida e qual o próximo passo que será tomado. O processo ligou o sinal de alerta do Conselho de Administração, que pode sofrer forte pressão nas próximas medidas em caso de reprovação das contas pelos sócios.

Comente com seu Facebook