Com polêmicas na arbitragem, Ponte Preta perde a primeira em casa

0
Foto: Ponte Press
Foto: Ponte Press

A Ponte Preta amargou a primeira derrota em casa neste Brasileirão. A Macaca estaciona nos 14 pontos e segue em posição intermediária na tabela de classificação, mas ainda longe da ameaça de rebaixamento.

Todos os gols saíram no primeiro tempo. O Palmeiras abriu o placar aos 36 minutos com Guerra. Logo em seguida, Lucca acertou um belo chute da entrada da área e deixou tudo igual. Mas nos acréscimos, uma saída errada da defesa pontepretana resultou em mais um gol de Guerra para o Palmeiras.

O fato preocupante do jogo ficou por conta da atuação do árbitro Wagner Reway que irritou os jogadores pontepretanos desde o primeiro tempo. Em algumas situações, o árbitro inverteu laterais e faltas a favor dos palmeirenses. No segundo tempo, o árbitro aplicou um cartão amarelo duvidoso em Lucca. Ao inflamar a torcida próximo ao alambrado, o juiz entendeu que o atacante gesticulava contra ele. Depois, Rodrigo foi expulso quando tentava cobrar falta rapidamente e foi impedido por Borja. A confusão foi ainda maior quando Renato Cajá e Tchê Tchê se estranharam e os dois foram expulsos. Ao final da partida, o técnico Gilson Kleina lamentou o resultado, mas também se mostrou muito irritado com a arbitragem: “nós acabamos perdendo três jogadores importantes para a sequência da competição. Além dos dois expulsos que foram de maneira questionável, perdemos o Emerson Sheik num lance sem motivo.”

A Ponte Preta volta a campo na próxima quinta-feira, quando recebe o Club Sol de América do Paraguai pela segunda fase da Copa Sulamericana. O próximo compromisso pelo Brasileirão será domingo diante do Avaí na Ressacada.

Comente com seu Facebook