O técnico Gilson Kleina adotou tom de despedida na entrevista coletiva antes da partida desta sexta-feira, diante do Coritiba, no Moisés Lucarelli, pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

A situação de Kleina não está definida para a temporada de 2022. Em meio ao processo de transição política, o contrato do treinador se encerra depois da Bezona e ainda não foi renovado.

“Eu deixo essa decisão nas mãos da nova gestão que vão decidir o que é o melhor para o clube. Meu intuito é entregar mais uma vitória e encaminhar um avanço independente se vou ficar ou não. Foi um ano muito difícil, mas temos condições de dar um salto. Como diz a música do Jota Quest: dias melhores para todos”, disse Kleina.

Conhecido por ser bem articulado com as mais diversas alas políticas do Moisés Lucarelli, Kleina pediu união no clube para a próxima temporada.

“Precisamos dessa união para ter a Ponte Preta mais forte. É preciso ter o máximo de respeito com o nosso torcedor e por isso vamos lutar para terminar o campeonato de forma honrosa diante do Coritiba, sempre respeitando o nosso adversário”, completou.

Foto de Diego Almeida/Pontepress

Comente com seu Facebook