CBF nega interferência externa, mas suspende árbitros de Aparecidense x Ponte Preta

0

por júlio nascimento

ESPEL ELEVADORES

A Comissão de Arbitragem da CBF se posicionou após a polêmica envolvendo a arbitragem de Léo Simão Holanda e seus auxiliares na partida entre Aparecidense e Ponte Preta, na última terça-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil.

Através do Coronel Marinho, presidente e responsável pela Comissão, a entidade optou pelo afastamento do trio, mas garantiu que confia nos profissionais e reiterou o discurso de que não houve interferência externa. O caso, no entanto, seguirá para análise do STJD conforme solicitado pela diretoria da Macaca.

Além de Léo Simão Holanda, os auxiliares Samuel Oliveira Costa e Eleutério Felipe Marques Júnior, todos do Ceará, foram afastados por erros técnicos e de procedimento na anulação do gol de Hugo Cabral aos 44 minutos do segundo tempo. De acordo com Marinho, a decisão não tem ligação com a possibilidade de interferência externa.

A Ponte Preta protocolou no STJD a abertura de um inquérito para investigar a participação do delegado Adalberto Grecco na decisão do árbitro. Foram 16 minutos de discussão e conversas dos auxiliares até a anulação do gol da Macaca, que resultou na eliminação precoce do time na Copa do Brasil.

Comente com seu Facebook