Investigação na Traffic não interfere em negociação de cogestão no Guarani

0

Candidata no processo de terceirização do futebol no Guarani, a empresa Traffic e o mandatário José Hawilla passarão por novo julgamento no ‘Caso Fifa’, segundo o Times.

Acusado de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça no caso de corrupção envolvendo a entidade máxima do futebol e empresas de marketing e transmissões esportivas, o empresário confessou culpa em dezembro do ano retrasado e assinou um acordo de colaboração com as autoridades dos Estados Unidos, aceitando devolver US$ 151 milhões.

No entanto, as filiais da Traffic são controladas por outros empresários, o que não causaria nenhuma interferência nas negociações com o Guarani.

É uma subsidiária que tem como atividade única e exclusiva a gestão das ações dos clubes. O que está sendo investigado pelo FBI é a gestão de direitos televisivos, área diferente à qual as filais trabalham.

Comente com seu Facebook