Brigatti é o técnico com melhor aproveitamento na “Era Abdalla”

0
Foto: Fábio Leoni/PontePress

por júlio nascimento

O técnico João Brigatti encerrou uma passagem de 108 dias como comandante da Ponte Preta. Foi o maior período do ex-goleiro à frente da Macaca. Apesar de ser o treinador com melhor aproveitamento na “Era Abdalla”, Brigatti será substituído por Marcelo Chamusca na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro.

Eduardo Baptista foi quem iniciou a temporada no comando da Ponte Preta. Responsável por comandar a equipe na reta final do Brasileirão do ano passado – que terminou com o rebaixamento -, Baptista conquistou apenas 38% de aproveitamento em 14 jogos. Foram três vitórias, sete empates e quatro derrotas.

Na transição Campeonato Paulista e Série B, Brigatti comandou a Ponte Preta por cinco jogos no Troféu do Interior e conquistou a competição com três vitórias, um empate e uma derrota. Mesmo com o título foi substituído por Doriva no início do Campeonato Brasileiro. O ex-volante dirigiu a Macaca por 11 jogos e obteve 33% de aproveitamento. Foram três vitórias, dois empates e seis derrotas.

Após a queda de Doriva, Brigatti assumiu o cargo de treinador na Macaca e conseguiu 53% de aproveitamento em 17 jogos. Foram sete vitórias, seis empates e quatro derrotas.

Marcelo Chamusca será o quarto treinador da Ponte Preta em nove meses. A média é de um treinador diferente a cada 60 dias.

Técnicos na “Era Abdalla”:

  • Eduardo Baptista – 14 jogos – 38% de aproveitamento
  • João Brigatti (1º passagem) – 5 jogos – 66% de aproveitamento
  • Doriva – 11 jogos – 33% de aproveitamento
  • João Brigatti (2º passagem) – 53% de aproveitamento

 

Comente com seu Facebook