BATE PESADO: está na hora de cobrar Barbarotti e Luciano Dias

0

por carlos henrique

ESPEL ELEVADORES

Mais uma vez o futebol de Campinas está triste.

Ponte Preta e Guarani perderam por 1 a 0 na última terça-feira, pela Série B, contra adversários que eram possíveis de serem batidos como Juventude e Paysandu, respectivamente.

Ficou muito claro que os dois times precisam de reforços. Os treinadores estão sem opções e não conseguem acrescentar nada durante os jogos. Fica muito difícil fazer futebol desta maneira.

E a desculpa é sempre a mesma: não há dinheiro, não há recurso, o mercado está aquecido e não há como contratar.

Ora bolas, então os dirigentes e os presidentes precisam falar a verdade publicamente: que não tem como brigar pelo acesso e não há condição de brigar pela ponta da tabela. Não tem jeito.

Essa melhora que aconteceu há 15 dias com os dois times foi absolutamente enganosa.

Os times têm muita deficiência, não têm elencos recheados e assim não é possível disputar uma competição de 38 rodadas.

Está mais do que na hora dos comandantes do futebol de Campinas, eu me refiro ao sr. Luciano Dias e ao sr. Marcelo Barbarotti (que deu apenas uma entrevista coletiva!), serem mais cobrados.

Eles foram contratados para resolver os problemas com criatividade e relacionamento. Mas até agora o que se viu foi muito pouco.

Aliás, tanto Guarani quanto Ponte Preta têm times absolutamente ridículos com jogadores questionáveis e esses dois homens de futebol não conseguem no mercado resolver os problemas.

Resolver de qual maneira? Contratando jogadores competentes.

Então está mais do que na hora desses dirigentes – que falam muito pouco e são poucos cobrados -, darem explicações sobre a falta de contratações e sobre duas campanhas absolutamente irregulares no Campeonato Brasileiro da Série B.

Comente com seu Facebook