A derrota do Guarani para o CRB deixou o time ainda mais longe do acesso para a Primeira Divisão. A mínima chance matemática ainda faz o discurso ser protocolar, mas a comissão técnica bate na tecla sobre continuidade do processo na próxima temporada.

O auxiliar do técnico Felipe Conceição, suspenso, foi responsável por comandar a equipe no Rei Pelé e atender a imprensa após a partida.

Segundo Marcelo Barbosa, a derrota para o CRB foi um fruto dos casos de Covid no elenco. Atualmente são nove jogadores cumprindo quarentena: Gabriel Mesquita, Jefferson Paulino, Pablo, Victor Ramon, Bruno Silva, Romércio, Wálber, Lucas Crispim e Waguininho.

“A derrota foi fruto de um processo. Como todos nós sabemos tivemos problema de Covid e muitos jogadores também não estavam com o ritmo ideal. Foi um primeiro tempo bom, mas o cansaço atingiu no segundo tempo e a equipe sentiu”, disse Barbosa.

Uma das ausências mais questionadas pelos torcedores na viagem para Maceió foi de Rafael Costa. O camisa 9 definitivamente perdeu espaço com a comissão técnica e não deve permanecer para a próxima temporada no Brinco de Ouro.

“A não vinda do Rafael foi uma opção técnica, mas nós tínhamos o Matheus para entrar e infelizmente houve um problema dentário porque ele recebeu uma cotovelada no último jogo”, ressaltou.

Em relação ao futuro do campeonato, o Bugre estacionou nos 48 pontos e pode ver a vantagem aumentar para sete pontos em casos de vitória de Juventude ou CSA nesta rodada.

“Ainda temos chances pequenas de subir e o trabalho está sendo desenvolvido. Não foi um trabalho para agora. É um trabalho de futuro e vamos continuar o processo. Nós estamos apostando muito na base e ela vem forte para um crescimento e continuação de trabalho”, encerrou.

Foto de divulgação/Guarani FC

Comente com seu Facebook