Após reunião na última segunda-feira com representantes da Federação Paulista de Futebol, o Ministério Público condicionou o retorno do Paulistão ao ajuste que deverá ser feito no protocolo de segurança dos atletas e clubes.

Os especialistas do Ministério Público acreditam que o novo protocolo é mais seguro em comparação ao primeiro imposto pela FPF, mas ainda carece de mais mudanças e ainda maior rigor para que seja possível apoiar o retorno das atividades esportivas nas próximas semanas.

Uma nova reunião será agendada para os próximos dias para a FPF apresentar um novo protocolo ou contra argumentar. A liberação das partidas a partir do final de semana ou na próxima semana também vai depender dos números da pandemia no estado, com números de casos, internações e mortes.

A FPF ainda pretende encerrar a competição no dia 23 de maio e não descartou a realização de jogos em um intervalo menor que 72h – algumas equipes poderão atuar a cada 48h.

Comente com seu Facebook