A derrota do Guarani para o Operário por 3 a 0, no Brinco de Ouro, deixou a situação ainda mais difícil na Série B. Com nove pontos em 11 jogos e aproveitamento inferior de 30%, a equipe voltou a lidar com críticas e manifestações contra a diretoria.

O superintendente Michel Alves foi o principal alvo dos torcedores que protestaram tanto nas arquibancadas como também no lado de fora do Brinco após a partida.

Ao lado de Marcelo Chamusca na entrevista coletiva, o presidente Ricardo Moisés saiu em defesa da diretoria, comissão técnica e grupo de jogadores. O mandatário bugrino alegou entender a chateação dos torcedores, mas pediu união.

PROTESTO DA TORCIDA
“Eles estão cobertos de razão. É inaceitável a situação em que o clube se encontra. O clube tem todo suporte, estrutura e elenco para estar em condição melhor na competição”

ANÁLISE DO MOMENTO
“Em primeiro lugar gostaria de pedir desculpas pela situação que estamos vivendo. É uma situação inaceitável. Não vão faltar esforços da diretoria, jogadores e de todos envolvidos”

PROMESSA
“Quando eu assumi o clube em 2019, também estávamos na zona de rebaixamento e enfrentando várias dificuldades, inclusive financeira. São nestes momentos que eu me torno mais forte e tenho certeza que vamos ajustar as rotas”

MICHEL ALVES
“Tanto o Michel Alves como a comissão técnica têm o respaldo do Guarani. O Chamusca está apenas no terceiro jogo e precisamos dar uma sequência. Tenho certeza que as coisas vão acontecer. Agora não é o momento de achar culpado. É um momento de união. Ontem reunimos todos: Conselho, diretoria, comissão técnica e jogadores. A gente vai trabalhar cada vez mais para sair dessa situação”

OBJETIVOS
“Quando a gente começa a montar essa equipe no começo do ano e até a nossa antiga comissão técnica apontou que o elenco tinha mudado de patamar porque o time era mais competitivo do que o ano passado. Infelizmente a gente começou mal o Brasileiro porque as coisas não estão saindo como planejado. Entendo que hoje a nossa briga não é pelo acesso, mas sim para sair da zona de rebaixamento”

REFORÇOS
“O Guarani está estável financeiramente e pagando tudo em dia. O clube tem capacidade de se reforçar onde for necessário para melhorar o nosso rendimento”

Comente com seu Facebook