Após nova derrota, G. Bueno desabafa e Kleina muda discurso: “primeiro fazer 45,46 pontos”

0
Foto: Adriana Almeida/Portal CB

A tradicional entrevista coletiva do técnico Gilson Kleina após o jogo veio acompanhada de um forte pronunciamento do Gerente de Futebol da Ponte, Gustavo Bueno.

Visivelmente abalado por uma nova derrota em casa, o dirigente disse que ainda não havia conversado com os diretores do clube, mas deixou claro: “o que aconteceu hoje aqui, não vamos deixar passar da maneira que foi. Um desrespeito com a torcida da Ponte Preta, com a entidade. A gente, com um atleta a mais em campo e a maneira como foi (…) nós não podemos achar que uma situação dessa é normal”.

Bueno despejou a responsabilidade por uma nova derrota em casa para os jogadores. “A responsabilidade não pode só partir do comando técnico (…) A Ponte Preta tem que terminar o ano com atletas que realmente queiram honrar a camisa da Ponte”, deixando nas entrelinhas a grande possibilidade de uma lista de dispensas ser adiantada já na próxima semana.

Bueno encerrou dizendo que haverá uma reunião entre os homens fortes do clube nesta segunda (28/10) para ver quais serão as consequências do que o próprio dirigente chamou de “vergonha” – a derrota em casa para o Vitória, que luta contra o rebaixamento.

Na coletiva do treinador, mais um discurso pessimista. Kleina já iniciou falando em mudar o discurso: “claro que matematicamente acontece, mas nessa postura assim, a gente não vai conseguir um jogo de consistência.”

Para ele, a equipe cometeu um “erro absurdo tomar um gol de lateral com um homem a mais”, referindo-se ao segundo gol do Vitoria. E também afirmou que o mais importante no momento é passar pela série B sem risco de descenso: “Primeiro fazer os 45, 46 pontos para depois buscar outra coisa, mas esta foi uma derrota pesada”, disse o treinador.

Comente com seu Facebook