Após notificação extrajudicial, Ponte deve ter Topper como parceira até o final do ano

0

A parceria entre Ponte Preta e Topper não deve ser desfeita neste momento.

Apesar da insatisfação da Macaca com a empresa pelo precário atendimento aos serviços da loja oficial do clube (Ponte Store), o contrato deve ser cumprido até o final da temporada, mas a fornecedora trocada para a próxima temporada.

A Topper se comprometeu com a diretoria pontepretana de melhorar o fornecimento de materiais da loja com camisas, blusas e kits solicitados por torcedores. A principal queixa é de que os materiais não foram atualizados com a mudança de patrocínio para Philco.

Em relação ao time profissional que disputa a Série B, a Ponte Preta está com material à disposição para as 30 rodadas restantes da competição e não vai sofrer com a falta de uniformes para o segundo semestre.

Antes de fechar com a Topper, a Ponte Preta chegou a ter conversas com outras marcas, como Nike, Umbro e Penalty, mas não chegou a um acordo. Havia também a possibilidade de escolha de uma marca própria, a exemplo do que faz o Paysandu, mas a proposta da Topper foi mais atrativa.

A passagem da Topper será encerrada no final do ano, mas não foi a primeira no Majestoso. A parceria já existiu entre as décadas de 1980 e 1990, quando a empresa chegou a estampar também o uniforme do time de basquete bicampeão mundial da Ponte Preta em 1993 e 1994, que contava, entre outros grandes nomes, com Hortência e Paula.

Comente com seu Facebook