O técnico João Brigatti se mostrou muito insatisfeito com a derrota da Ponte Preta para o América Mineiro na Copa do Brasil por 3 a 1, mas evitou caça às bruxas e chamou a responsabilidade da eliminação do torneio para a comissão técnica.

“Eu seria muito covarde em expor meus atletas publicamente. Eu cobro muito diariamente, mas procuro enaltecer meu elenco. Quem comanda sou eu então sou culpado porque escalo, treino e administro. Nas vitórias é fácil bater no peito, mas na derrota todos perdemos também. Vai ter uma cobrança interna”, explicou.

Brigatti pediu rápida reação após a Macaca cair na quarta fase e concentração para sequência da Série B. O próximo compromisso da equipe será diante do Confiança, domingo, no Moisés Lucarelli.

“Precisamos tirar lições em cima da derrota, mas não podemos deixar interferir na Série B. Temos de manter a cabeça erguida, saber que nada deu certo hoje, mas precisamos tirar lições e reagir no domingo”, ressaltou.

O comandante pontepretano evitou falar sobre mudanças na equipe titular principalmente pela falta de tempo para treinar novas formações. “É algo que nos atrapalha demais. Talvez o revezamento dos atletas se faz necessário, mas vamos analisar todas condições. A Série B precisa de imposição física, mas qualidade. Temos três dias para treinar até domingo e vamos preparar uma equipe forte”, completou.

Foto de Álvaro Júnior/Pontepress