O técnico Ricardo Catalá não comanda mais o Guarani.

Após a derrota no dérbi 197 para a Ponte Preta, o treinador perdeu o respaldo do Conselho de Administração e acabou sendo desligado como parte inicial do processo de reformulação no departamento de futebol.

Catalá comandou o Bugre em oito jogos com 33% de aproveitamento. Foram cinco empates, duas derrotas e apenas uma vitória em 45 dias de trabalho no Brinco de Ouro.

Também deixam o clube o preparador físico Rafael Tamarindo e o auxiliar técnico Fabiano Eller.

Quem também corre riscos no Bugre é o executivo Michel Alves. Há quem defenda a substituição no cargo. Marcelo Barbarotti e Sidcley Menezes são nomes que agradam ao CA.