O Red Bull Bragantino atuou na última quarta-feira com portões abertos no duelo contra o Libertad, válido pela semifinal da Sul-Americana, em Bragança Paulista.

A decisão de abrir os portões foi baseada na liberação da Prefeitura e também contou com aval da CBF e Conmebol. No entanto, procurada pela reportagem, a assessoria do Governo de São Paulo seguiu alegando que eventos esportivos seguem autorizados sem a presença do público.

O Governo de São Paulo informa que eventos que possam provocar grandes aglomerações continuam vetados em todo os 645 municípios do estado. Competições esportivas estão liberadas, desde que sem acesso de torcedores. Desde a segunda quinzena de agosto, o Estado vem organizando eventos-modelo em diversos setores para obter informações e dados científicos que permitam o retorno gradual e seguro do público“, publicou o Estado em nota.

Nesta quinta-feira, baseados no exemplo da partida do Bragantino, a dupla campineira entrou com pedido na Prefeitura de Campinas para liberação do público nos estádios Brinco de Ouro e Moisés Lucarelli.

A ideia é antecipar a volta dos torcedores em um mês: a partir de outubro jogar com portões abertos na Série B. O pedido será analisado pelas autoridades públicos e uma resposta será direcionada aos clubes nos próximos dias.

Comente com seu Facebook