Aparecidense x Ponte Preta volta à pauta do STJD nesta quinta-feira

0

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar na próxima quinta-feira os protagonistas da confusão na partida entre Aparecidense e Ponte Preta, válido pela primeira fase da Copa do Brasil, que terminou em anulação da vitória do time goiano e na remarcação do jogo para o dia 3 de abril.

A Terceira Comissão Disciplinar vai julgar os dois clubes, o lateral-direito Arnaldo, da Macaca, o delegado Adalberto Grecco, o árbitro Léo Simão Holanda e o auxiliar Samuel Oliveira Costa.

Os clubes foram denunciados pelo STJD através do artigo 257 e serão punidos por até R$ 20 mil por não manterem a ordem na partida. Já Arnaldo foi expulso com bola rolando e será enquadrado por praticar ato desleal com pena de uma a três partidas de suspensão.

Já o árbitro Léo Simão Holanda e o auxiliar Samuel Oliveira Costam foram enquadrados no artigo 259 por não cumprirem a regra da modalidade. A suspensão vai de 15 a 120 dias, além de multa de R$ 100 a R$ 1 mil. Os profissionais ainda correm o risco de serem punidos pelo artigo 266 por deixarem de relatar as ocorrências disciplinares durante o jogo e após o encerramento da partida. Sendo assim, o gancho pode chegar a uma temporada.

Já o delegado Adalberto Grecco foi enquadrado nos artigos 191 e 258, que falam sobre deixar de cumprir ou dificultar o cumprimento de regulamento, com pena de multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Comente com seu Facebook