Análise: regularidade é a marca da série B para o acesso

0

Passados quase 30% dos jogos do Brasileiro da Série B de 2017, o Guarani alcançou a pontuação necessária para se manter no G-4 e ainda sonhar com a ponta da tabela. Dentro das minimetas do técnico Vadão, o time só precisa de mais um ponto para alcançar o segundo objetivo com uma rodada de antecedência. Matematicamente a equipe responde bem e está dentro da média do ano anterior. Agora, é manter a famosa regularidade que muitos times acabam deixando pelo caminho na trajetória da série B.

No ano passado, após as onze primeiras rodadas da competição, Vasco, Atlético Goianiense, Criciúma e Ceará eram os quatro melhores da série B. Somente o Vasco havia desgarrado dos demais e já tinha 25 pontos, seguido pelo time de Goiás com 21. Logo atrás, vinham catarinenses e cearenses com 20 pontos. O Guarani hoje tem 19 em 10 partidas, margem próxima da média de 2016.

Até aí, tudo vai bem. Só que ainda faltam mais de 70% dos jogos. Serão necessários mais de 40 pontos, ou 4 minimetas para subir. No ano passado, por exemplo, Criciúma e Ceará, que figuravam entre os postulantes ao acesso no início da série B, ficaram pelo caminho. A queda de rendimento pode ser atribuída a uma série de motivos: negociações de jogadores, mudanças no elenco e questões físicas estão entre os fatores. Existem também casos inversos. O Avaí, por exemplo, depois das onze primeiras rodadas da série B de 2016, estava a uma posição da zona de rebaixamento. No meio do ano passado, a ameaça de descenso era real na Ressacada. E no final, o time comemorou o acesso e o vice-campeonato da série B. À frente, inclusive, do favorito Vasco.

No Guarani, o discurso vai na linha de que nada aconteceu ainda. Os pontos somados até agora dão tranquilidade para o elenco seguir com as convicções e cumprir mais rapidamente o primeiro objetivo que é se manter na divisão. Se levarmos em conta o ano passado, é preciso fazer mais de 40 pontos pra não pensar em rebaixamento. O Bugre já chegou quase na metade desta meta na primeira parte do primeiro turno, só um desastre mandaria o time de volta para a série C. Mas com o encaixe da equipe e se Vadão e a base continuarem respondendo da mesma maneira, é bem provável que o time se mantenha regular. Só assim pra se pensar em acesso até o final da competição.

foto: guaranifc.com.br