Advogado do Goiás revela contato do STJD por caso Ernandes: ‘Não seremos punidos’

0

A polêmica envolvendo o lateral-esquerdo Ernandes, que foi acusado de ter adulterado a idade para se beneficiar ainda nos tempos de categoria de base, terá uma definição apenas nas primeira semanas de janeiro, mas nos bastidores a possibilidade de punição ao Goiás é considerada remota.

O próprio clube goiano revelou que a procuradoria do STJD já indicou que uma alteração na tabela – que beneficiaria a Ponte Preta -, está praticamente descartada. “O STJD notificou o Goiás para que apresente suas alegações, mas que fique muito claro: a procuradoria quer saber apenas se o Ernandes tinha condição de jogo. No próprio despacho já diz que o artigo 214 do CBJD não pune o Goiás por uma eventual alteração de documento”, explicou o advogado Diogo Crozara em entrevista à Rádio Sagres.

O advogado reiterou que o documento usado para assinatura do contrato com o jogador provém da própria CBF e, por isso, isenta o clube de qualquer responsabilidade da irregularidade. “Antes de contratar qualquer jogador usamos uma certidão na CBF no departamento de registro para saber se o mesmo tem condições de jogo. Sendo assim, a denúncia é improvável”, reiterou.

O departamento jurídico da Ponte Preta também não apresentou nenhuma atualização sobre o caso na última semana. O STJD já entrou em recesso de fim de ano e só vai retomar as discussões sobre o caso Ernandes no início de 2019.

Comente com seu Facebook