Advogado da Ponte admite dificuldade, mas acredita em bom senso do STJD para reverter punição

0

O advogado da Ponte Preta, Dr. João Felipe Artioli, concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas na manhã desta quinta-feira para falar sobre a nova punição do STJD com a perda de dois mandos de campo pelo rojão atirado dentro do Majestoso no jogo contra o Oeste.

A equipe campineira foi enquadrada no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e terá que jogar duas partidas a 100km de Campinas, além de pagar R$ 10 mil de multa.

“Fomos enquadrados em um dos artigos mais graves. Não posso dizer que a paciência do STJD conosco é zero, mas o que ocorreu no final do ano passado, embora não tenha ocorrido vítimas, gerou um efeito danoso e está gerando repercussões”, explicou.

Dr. Artioli também explicou que a defesa entrou com um recurso alegando que não é possível que a equipe seja responsabilizada pelo entorno do estádio. “Relatamos que não tinha torcida dentro do estádio e também fora do estádio. Com isso, seria impossível a Ponte Preta identificar quem cometeu o ato. Não tem como identificar quem cometeu o crime então não podemos punir o clube”, disse.

Além da Ponte Preta ser reincidente no STJD, o expediente no Pleno será restrito nesta sexta-feira com o jogo do Brasil diante da Bélgica, amanhã, às 15h, pela Copa do Mundo. “Temos alguns empecilhos e o presidente do STJD está na Rússia… Isso acaba atrasando os trâmites. Nossa ideia é obter até o final do dia algum posicionamento para atender nosso recurso”, finalizou.