Sem jogar desde o Dérbi, Ferreira pode ter 1ª oportunidade como titular no Guarani

0

Contratado no início de julho para a sequência da Série B, o zagueiro Ferreira anda tendo uma passagem bem mais discreta pelo Brinco de Ouro, se comparado à primeira vez que ele vestiu a camisa do Bugre em 2016.

NA TELA DA BAND

Logo após a apresentação, ficou claro que o zagueiro estava longe da melhor forma física. O jogador não conseguiu ter sequência no Mirassol e Figueirense, equipes que ele defendeu antes de voltar a Campinas. A estreia com a camisa bugrina aconteceu mais de um mês e meio depois da chegada dele. Foram apenas cinco minutos mais os acréscimos no jogo contra o Atlético Goianiense.

A maior polêmica viria no jogo seguinte. No Dérbi, Ferreira entrou aos 20 minutos do segundo tempo e protagonizou um lance capital: um possível pênalti em André Luís não marcado pela arbitragem.

Até agora, Ferreira atuou 30 minutos mais os acréscimos das partidas diante do Atlético-GO e Ponte Preta. Já faz quase um mês e meia que ele não entra em campo (a última vez foi em 25/08). A boa sequência da dupla titular, Fabrício e Philipe Maia, impediu que outros defensores ganhassem mais espaço no alviverde.

Os reflexos do lance no Dérbi podem ter influenciado na decisão seguinte do técnico Umberto Louzer, que escalou Edson Silva na sequência, quando Fabrício não foi para o confronto diante do CRB, e deixou Ferreira no banco.

Mas Umberto Louzer indica que vai dar uma nova oportunidade para Ferreira no lugar do suspenso Philipe Maia. Nos treinos, é possível observar um atleta que conseguiu aprimorar a parte física e está com melhor ritmo de jogo. Nesta quarta, o treinador deve cravar ou não a entrada do jogador no time titular.

Comente com seu Facebook