Quem é mais importante para o Guarani: Jefferson Nem ou Rondinelly?

0
Créditos: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

por júlio nascimento

NA TELA DA BAND

No Brinco de Ouro existe uma mobilização para que Umberto Louzer conte com time completo para o jogo de sábado (13), contra o Avaí, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Philipe Maia e Bruno Mendes cumpriram suspensão e estão de volta. A dúvida continua sendo Willian Oliveira, em recuperação após uma pancada contra o São Bento.

É a única prioridade do departamento médico. O objetivo é que o volante esteja em condições para enfrentar o Avaí, mas Fabrício Bigode já recebeu o alerta que poderá ser utilizado. O único desfalque certo é Bruno Xavier, suspenso pelo terceiro cartão amarelo e que seria titular pelo segundo jogo consecutivo.

Sem a presença de Xavier, Louzer realizou dois testes nas últimas atividades: a manutenção de Jefferson Nem ou a presença de Rondinelly. Existe uma ideia de que a presença de Rondinelly no meio-campo seria mais útil. Os números comprovam isso. Com ele em campo, a produção ofensiva do Guarani aumenta.

Em 18 jogos, Rondinelly deu 21 assistências para finalizações contra nove de Nem (que disputou nove jogos). O camisa 10 da Série A2 marcou duas vezes na Série B e contribuiu com duas assistências. Já o atual titular ainda não marcou e nem passou para gols. Ainda assim, a titularidade de Nem é defendida pela contribuição tática (principalmente na recomposição) e velocidade.

Último atleta a ser contratado, o meia Matheus Anjos corre por fora na disputa pela vaga no meio-campo.

A principal preocupação de Louzer é restabelecer a produção do ataque bugrino. No segundo turno, o Guarani perdeu o posto de segundo melhor ataque da Série B e marcou dez gols em 11 jogos – média de 0,9. No primeiro turno, foram 27 gols em 19 rodadas (média de 1,4).

Comente com seu Facebook