Por que ultrapassar 10 mil pagantes virou desafio no Guarani?

0

por júlio nascimento

NA TELA DA BAND

O presidente Palmeron Mendes Filho, em entrevista à Rádio Bandeirantes na última segunda-feira, desafiou mais uma vez o torcedor bugrino para comparecer em peso ao Brinco de Ouro na partida contra o Avaí, neste sábado, pela 31ª rodada da Série B.

Após confirmar nova promoção de ingressos – torcedor com a camisa do clube pagará R$ 10 no tobogã -, Palmeron foi otimista em relação ao público. “Estamos esperando entre 10 e 15 mil torcedores no sábado”, enfatizou. A mesma expectativa criada contra Fortaleza e CSA, mas que não logrou êxito.

Mesmo com o Guarani na quinta colocação com 45 pontos e ainda brigando pelo acesso à elite do futebol nacional, a média de público não empolgou e a torcida só passou dos dez mil pagantes na partida contra a Ponte Preta. Com exceção ao dérbi, os melhores públicos foram registrados contra Fortaleza (6.291) e CSA (6.187). No ano passado, falando apenas em Série B, o maior público foi diante do Internacional (8.500).

De acordo com dados do Footstats, o Guarani tem a 9ª melhor média de público da Série B com 4.122 torcedores por jogo – perdendo no duelo para a rival Ponte Preta que tem média de 4.151.Com o quarto ticket médio mais barato da competição e com a equipe brigando pelo acesso, a diretoria não encontra respostas sobre a dificuldade de impulsionar a lotação do Brinco de Ouro.

As quatro equipes que estão no G4 estão entre as seis melhores médias: Fortaleza (1º, 22.273 torcedores por jogo), CSA (2º, 8.558), Goiás (3º, 6.527) e Avaí (6º, 5.000).

Os números atuais são diferentes em relação ao ano de 2009 – última vez em que o Guarani brigou pelo acesso na Série B -, quando o Bugre terminou com 7.390 na média de público. Na ocasião, o público foi superior aos dez mil pagantes em quatro oportunidades: contra Portuguesa (10.338), Vasco da Gama (11.853) e Juventude (16.751), além do dérbi (17.287).

Apesar de ainda não divulgar nenhuma parcial sobre os ingressos vendidos, o Guarani mantém a confiança de que vai quebrar o tabu e colocar mais de dez mil torcedores contra o Avaí pela primeira vez desde o dérbi 191. O Bugre pode entrar no G4 se conseguir uma goleada por 4 a 0. Qualquer outra vitória com uma diferença menor deixa a equipe de Louzer empatada em número de pontos com o Avaí.

Comente com seu Facebook