Doriva reconhece momento delicado na Ponte Preta

0

por adriana almeida

NA TELA DA BAND

O técnico Doriva está passando pelo momento mais complicado desde que começou os trabalhos na Ponte Preta. Sem vencer há 3 partidas (o último resultado positivo foi no dérbi, em 5 de maio), o comandante reconheceu que a falta de vitórias como mandante na Série B prejudica o planejamento e pode colocar em risco a pretensão do clube de buscar o acesso. “A gente sabe que temos que buscar logo alternativas para estes jogos em casa. É inadmissível a gente ficar perdendo estes pontos. Estes pontos são preciosos, a nossa ideia era reentrar na competição. Nós vamos ter que pedalar muito mais ainda, ter que buscar jogos fora”, palavras do treinador na entrevista coletiva após a derrota para o Atlético-GO.

Doriva sabe que boa parte da campanha dos times que conquistam o acesso para a Série A passa por um desempenho quase perfeito em casa. Para se ter uma ideia, em 2014, quando a Macaca disputou pela última vez a Série B e conquistou vaga na primeira divisão do nacional, o time só teve duas derrotas no Majestoso em 19 partidas. Agora, já são 3 resultados negativos como mandante.

Além disso, o treinador alvinegro precisa olhar com atenção para o setor ofensivo. A Ponte tem média de menos de um gol marcado nas seis rodadas da Série B. É o terceiro pior ataque da competição. A marca dos cinco gols marcados só é superior a de outros 3 times que ocupam a zona de rebaixamento: Goiás (4), Criciúma (4) e Boa Esporte (2).

Esta semana, Doriva completa dois meses no comando alvinegro e dez partidas entre Série B e Copa do Brasil. Ao todo, são 3 vitórias, 2 empates, 5 derrotas e um aproveitamento de 36%. O treinador sabe é que preciso fazer mais para sair da parte de baixo da tabela da Série B. Mas Doriva ainda tem que contar com um esforço extra da diretoria. Sem reforços, dificilmente a Macaca vai conseguir ajustar o time para ter chances de acesso.

Comente com seu Facebook