Campeão na Coréia, Gléguer aguarda novos desafios para a temporada 2019

0
De férias no Brasil, Gléguer participou do Jogo Aberto Regional nesta terça (08/01/2019)

Desde que saiu do Guarani, dois anos atrás, Gléguer evoluiu na carreira como treinador de futebol. O time comandado por ele, o Siheung Citizen comemorou o título e o acesso da Liga K3 Basic, competição da divisão de acesso na Coréia do Sul. No primeiro ano de trabalho, a equipe ficou em terceiro lugar no mesmo campeonato.

UNIONE SEGUROS

No Brasil desde novembro do ano passado, Gléguer ainda não definiu o retorno à Coréia. “Meu contrato vai até o dia 31 de janeiro. Tá meio ‘turva’ a situação, vou aguardar pra ver se vamos renovar ou não”, disse o treinador em entrevista ao Jogo Aberto Regional nesta terça-feira, 8 de janeir. Gléguer também recebeu proposta para trabalhar na China e também considera a possibilidade de voltar a trabalhar no Brasil.

No final de novembro, Gléguer foi cogitado para retornar ao Guarani como auxiliar técnico. No entanto, a diretoria bugrina, na época cogitou a possibilidade de contratar o técnico Eduardo Baptista, mas a rejeição da torcida fez a cúpula diretiva recuar na investida. “Houve um contato de uma possível vinda, mas de concreto não teve proposta. eu falo diariamente com o pessoal do Guarani, estive no clube 2 ou 3 vezes; mas de concreto não houve nada”.

Gléguer fez sucesso como goleiro no final da década de 90 e início dos anos 2000. Ele passou por Corinthians, Cruzeiro, Portguesa, América-MG e Guarani. No Bugre, foi preparador de goleiros entre os anos de 2014 e 2016. No início de 2017, ele recebeu proposta para ser auxiliar do time sul-coreano Siheung Citizen, mas logo que chegou à Ásia, o treinador deixou o clube e ele teve a primeira oportunidade como treinador, ficando por lá 2 anos, com o saldo de um acesso e um título.

 

Comente com seu Facebook