Bugre é vice-campeão do Paulistão de 1988

0

O Paulistão de 1988 contou com 20 clubes divididos em dois grupos com turno e returno. Os quatro primeiros de cada grupo se classificavam para a fase de semifinal.

NA TELA DA BAND

O Guarani ficou em segundo no Grupo B na primeira fase e terminou empatado com o líder Corinthians em 26 pontos, mas perdeu nos critérios de desempate. Caiu no Grupo A da semifinal e eliminou XV de Jaú, Inter de Limeira e São José, se credenciando para realizar a final contra o Corinthians.

Na decisão, diante do Corinthians, o Guarani teria a vantagem de decidir no Brinco de Ouro. A primeira partida foi disputada no Morumbi e ficou conhecida pelo gol de bicicleta marcado por Neto ainda no primeiro tempo. O lateral Édson, já no segundo tempo, empatou e a definição ficou para o Brinco de Ouro. O clima era de muita tensão e a partida em Campinas terminou empatada sem gols. No início da prorrogação, o atacante Viola, ainda no início da carreira, aproveitou cruzamento para abrir o placar e dar o título ao Corinthians.

GUARANI 0x1 CORINTHIANS

Local: Brinco de Ouro

Juiz: Arnaldo César Coelho (RJ).

Renda: Cz$ 17.543.200,00;

Público: 49.604 pagantes

Gol: Viola para o Corinthians

Guarani: Sérgio Néri; Marquinhos, Vagner, Ricardo Rocha e Albéris; Paulo Isidoro, Barbieri (Mário Maguila), Boiadeiro e Neto (Careca); Evair e João Paulo. Técnico: Carbone

Corinthians: Ronaldo; Édson, Marcelo, Denílson e Dida; Biro-Biro, Márcio (Paulinho Gaúcho) e João Paulo; Viola, Éverton (Wilson Mano) e Paulinho. Técnico: Jair Pereira

Comente com seu Facebook