Agenor e Fabrício: pilares da evolução defensiva do Guarani

0
Créditos: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

por adriana almeida

NA TELA DA BAND

Desde o início da Série B, o setor defensivo do Bugre tem sido alvo de críticas. Foi assim também durante boa parte da campanha vitoriosa do Campeonato Paulista da Série A2. Mesmo correndo o risco de inchar o elenco e as contas do clube, a diretoria alviverde não poupou esforços para buscar reforços no setor. E vem dando certo. Depois que o goleiro Agenor e o zagueiro Fabrício foram inseridos no time titular, os números da defesa melhoraram consideravelmente.

No primeiro turno, o técnico Umberto Louzer utilizou 3 goleiros (Bruno Brígido, Georgemy e Oliveira) e e 4 zagueiros (Everton Alemão, Anderson, Philipe Maia e Edson Silva). O Guarani passou as 19 primeiras rodadas sem encontrar o trio defensivo ideal, principalmente depois que o goleiro Bruno Brígido foi para o futebol português. A primeira metade da Série B foi com a segunda defesa mais vazada entre os 10 melhores colocados da competição: 25 gols sofridos em 19 jogos. Média de 1,3 gol sofrido por partida.

O início do segundo turno também foi preocupante: no primeiro jogo, 3 gols sofridos em casa para o Fortaleza. Foi o estopim para Umberto Louzer dar uma oportunidade a duas peças que haviam acabado de chegar a Campinas: o goleiro Agenor e o zagueiro Fabrício. Os dois estrearam no segundo jogo do returno, na vitória por dois a zero sobre o Sampaio Corrêa fora de casa.

Nas cinco partidas do segundo turno em que a dupla esteve em campo, o Bugre só sofreu 2 gols (na derrota por 2 a zero sobre o Goiás). Ou seja, foram 4 jogos com a defesa invicta.

O desempenho do goleiro e do zagueiro ajudou a melhorar a média de gols sofridos pelo Guarani no returno: o time foi vazado 6 vezes em 8 jogos, o que representa média de 0,75 gol por partida.

A tendência é de que o goleiro Agenor e o zagueiro Fabrício continuem como titulares absolutos na zaga alviverde. O próximo compromisso será um bom teste para a dupla e todo o setor defensivo. O CSA tem a segunda melhor defesa da Série B com 38 gols em 27 jogos.

Comente com seu Facebook